Justiça solicita mudança de horário ou de conteúdo de “O Tempo Não Para”

Globo enfrenta problemas com a Justiça devido a conteúdo impróprio para o horário.

Mais uma vez a Vênus Platinada enfrenta problemas com o Ministério Público Federal (MPF) de Minas Gerais. O procurador Fernando de Almeida Martins recomendou a mudança de horário ou a mudança de conteúdo da atual novela das sete, “O Tempo Não Para”.

O MPF orienta a emissora a exibir a novela após as 20h, faixa que seria mais adequada à classificação indicativa da trama: “imprópria para menores de 12 anos”.

Entretanto, este pedido contradiz a decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em agosto de 2016: ficou determinado que a classificação de um programa não ficaria mais restrita às faixas horárias, cabendo à emissora apenas informar o público sobre a recomendação.

A decisão do MPF-MG, contudo, está baseada na Portaria nº 1.189, de 3 de agosto de 2018, que estabelece o horário compreendido entre 6h e 20h como “faixa de proteção infantojuvenil”, o que implica a TV aberta exibir apenas obras classificadas como “livres” ou “não recomendadas para menores de 10 anos”.

Sobre a novela

“O Tempo Não Para” retrata a trajetória dos Sabino Machado, clã que passou cerca de 130 anos congelado.

A família e seus agregados despertam em 2018, tendo de lidar com choques culturais, estabelecidos, especialmente, a partir do romance de Marocas (Juliana Paiva), mocinha do século XIX, e do moderninho Samuca (Nicolas Prattes).


Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 5
Total de Votos: 4
Justiça solicita mudança de horário ou de conteúdo de “O Tempo Não Para”