“A Gente Riu Assim” bate recordes de audiência

Programa foi marcado pelas críticas ao cenário político de 2018.

Marcelo Adnet e Dani Calabresa comandaram a retrospectiva de humor “A Gente Riu Assim” na última quinta (20).

O programa foi marcado pelo humor ferino e inteligente dos ex-cônjuges, com críticas frequentes ao cenário político de 2018. Uma das primeiras piadas, aliás, foi acerca da separação deles dois — acontecida em 2017.

A retrospectiva bateu recordes de audiência, tanto no Rio quanto em São Paulo.

“Ninguém solta a mão de ninguém”

A última cena foi uma paródia aos vídeos de fim de ano da própria Globo, porém com um detalhe que para muitos pode ter passado despercebido: “ninguém solta a mão de ninguém”.

Embora tenha sido após a eleição de Jair Bolsonaro que o bordão ganhou status de lema da “resistência”, sua origem remonta muito mais tempo.

Nos anos da ditadura (que muitos insistem em chamar, num eufemismo abjeto, de “regime militar”) era comum que a energia elétrica das faculdades fosse desligada durante as aulas noturnas; quando a luz voltava, uma pessoa estaria sumida de entre seus colegas para nunca mais ninguém ouvir falar.

Então, os estudantes resolveram adotar um gesto simples para se proteger: todos se davam as mãos com a frase de ordem ninguém solta a mão de ninguém — na tentativa de uns protegerem os outros em ocasião de algum tipo de sequestro.

Veja o vídeo


Avalie este conteúdo!
Avaliação média: 5
Total de Votos: 9
“A Gente Riu Assim” bate recordes de audiência